Close

(011) 2609-0527 Chat Online   Language


O Accelerated Mobile Pages (AMP) é uma estrutura aberta para a construção de páginas leves, otimizadas para dispositivos móveis.

Para fazer frente ao News, da Apple e ao Instant Articles, do Facebook, o Google está se associando com produtores de conteúdo para reduzir tempos de carregamento de páginas de sites de notícia em smartphones.

Editores de todo o mundo utilizam a internet móvel para alcançar estes leitores, mas a experiência de navegação pode, às vezes, deixar a desejar. Cada vez que uma página demora muito para carregar, eles perdem um leitor – e a oportunidade de gerar receita de publicidade ou novas assinaturas.

O  Accelerated Mobile Pages (AMP) é uma estrutura aberta para a construção de páginas leves, otimizadas para dispositivos móveis.

Queremos páginas que abriguem formatos diversos de conteúdo, como vídeo, animações e gráficos, funcionando em conjunto com anúncios inteligentes, que carreguem instantaneamente

O projeto foi desenvolvido em AMP HTML, um novo formato de código aberto criado inteiramente com tecnologias já existentes na Internet.

Também queremos que o mesmo código de programação funcione em diversas plataformas e dispositivos. Assim, a informação irá aparecer em qualquer lugar num instante – não importa qual tipo de smartphone, tablet ou dispositivo móvel você esteja usando

O AMP também é uma resposta ao aumento de bloqueadores de anúncios, especialmente no iOS onde a Apple recentemente começou a permitir ad-blocking no Safari. Desbloquear páginas é uma operação que demanda mais largura de banda e tempo de carregamento. A esperança do Google é que menos pessoas instalem bloqueadores de anúncios se as páginas carregarem rapidamente e funcionem sem problemas. E que as marcas utilizem formatos de anúncios “que não prejudiquem a experiência do usuário.”

As páginas mais rápidas aparecem quando acessadas ​​através da web aberta, por exemplo através de pesquisas no Google.

O Google também está fazendo parcerias com empresas de tecnologia como Twitter, Pinterest, WordPress.com, Chartbeat,Parse.ly, Adobe Analytics e LinkedIn, que planejam integrar páginas AMP HTML.

No futuro, diversos produtos do Google serão integrados à páginas AMP HTML.

Por enquanto o programa está apenas em uma fase de pré-visualização, com parceiros como BuzzFeed, Vox e The Washington Post.

Fonte: IDGNOW!